Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 14 de abril de 2024         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 14 de abril de 2024

Em missa, no velório na catedral basílica de Vitória (ES), presidente da CNBB enaltece dom Geraldo Lyrio como “servo de Deus”

28/07/2023 . Notícias da Igreja

O sepultamento do arcebispo emérito de Mariana (MG), dom Geraldo Lyrio Rocha, está marcado para sábado, 29 de julho. O corpo será enterrado na cripta da catedral basílica de Mariana logo após a missa das Exéquias, marcada para às 15h, com transmissão pelas redes sociais da arquidiocese de Mariana e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O Corpo do arcebispo emérito chegará ao Santuário de Nossa Senhora do Carmo, em Mariana, por volta das 21h, para missa e o início do velório. Já neste sábado (29), serão celebradas outras duas missas, às 7h e às 10h. O translado do corpo sairá do santuário para catedral basílica, às 14h.

Dom Geraldo  Lyrio, que presidiu a CNBB entre 2007 e 2011, morreu na madrugada de quarta-feira, 26, em Altamira (PA), onde estava para pregar um retiro aos padres da diocese de Xingu-Altamira. Ele sofreu uma queda no domingo, fraturou o fêmur e precisou ser hospitalizado, mas não resistiu a uma parada cardiorrespiratória.

“Servo de Deus”

Detalhes das coroas de flores recebidas. | Foto: Ascom de Vitória (ES).

O corpo do arcebispo emérito foi velado em Colatina e em Vitória (ES), cidades onde ele foi bispo e arcebispo. Nesta quinta-feira, a missa de corpo presente, das 14h, na catedral metropolitana de Vitória foi presidida pelo arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da CNBB, dom Jaime Spengler, e concelebrada pelo secretário-geral da conferência, dom Ricardo Hoepers, e pelos bispos do regional Leste 3 da CNBB.

Na homilia, dom Jaime lembrou com carinho de um retiro que pregou há anos para o clero de Mariana e a conversa que teve com dom Geraldo antes de começar a pregação. Após o convite de dom Geraldo, dom Jaime disse que foi para Mariana com os joelhos tremendo, porque sempre ouviu dizer que a diocese tinha o ‘clero”.

“Quando eu cheguei na sala do retiro, quem eu encontro sentado na minha frente, com um caderninho na mão e caneta? Eu disse: meu Deus! Esses dias  vão ser difíceis, dom Geraldo. Eu dizia três palavras, ele anotava uma. Eu disse Jesus amado. E lá pelas tantas. E aí vem algo que vale para todos nós, viu? Pais, mães de família, jovens, consagrados, padres, diáconos, nós bispos, também seminaristas. Durante o retiro, eu usei uma expressão. Que cada vez que ele me encontrava, ele me cutucava. Eu disse assim: ‘quando nós gostamos do que somos e amamos o que fazemos, não há o que Temer’”.

Dom Jaime disse que a frase marcou tanto o retiro que dois dias depois recebeu uma ligação de dom Geraldo perguntando da onde ele havia retirado a expressão. Na ligação, dom Jaime disse não se lembrar, mas que era um jogo de palavras. Ainda na homilia, o presidente da CNBB refez a reflexão pra testemunhar o quanto o arcebispo emérito de Mariana amava ser um servo de Deus. 

“Quando nós gostamos do que somos e amamos o que fazemos, seja como pai, seja como mãe, consagrado, consagrada, ministro ordenado. Eu gostaria de deixar esse testemunho. E dom Geraldo foi um homem que gostava do que fazia, do que era e amava esse jeito de ser”, disse dom Jaime.

Momento de comunhão eclesial

O bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da CNBB, dom Ricardo Hoepers, destacou que a celebração foi um momento importante de comunhão eclesial e que ao lado do arcebispo de Vitória, dom Dario Campos, e do bispo auxiliar, Andherson Franklin Lustoza de Souza, concelebraram com a presença de muitos sacerdotes e fieis.

Dom Ricardo citou uma reflexão da homilia do presidente da CNBB. “Dom Jaime citou três verbos para expressar o nosso sentimento em relação a dom Geraldo: agradecer pelo dom de sua vida, esperançar pelo seu testemunho e rezar como ele que era um homem de grande espiritualidade. Dom Jaime também deu uma palavra de alento para a família presente e todos os fieis”, disse.

Os parentes de dom Geraldo permaneceram na Catedral o dia todo e as autoridades e amigos passaram para despedir e participar das celebrações.

Acompanhe a íntegra da missa:

Acompanhe a íntegra da missa desta quinta-feira na Catedral de Vitória (ES)

Foto de capa: reprodução transmissão arquidiocese de Vitória

CNBB