Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 05 de outubro de 2022         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 05 de outubro de 2022

INTENÇÕES DO SANTO PADRE Papa Francisco MÊS DE setembro  .  2022
TODAS AS INTENÇÕES DO PAPA

Pela abolição da pena de morte

01/09/2022 . Intenções do Papa

Para que a pena de morte, que atenta contra a inviolabilidade e a dignidade da pessoa, seja abolida nas leis de todos os países do mundo.

Reflexão

Neste mês de setembro, o Papa Francisco tem como intenção de oração, proposta a todos os cristãos e aos homens e mulheres de boa vontade, a abolição da pena de morte em todos os países.

O Magistério da Igreja é muito claro em relação a isto: a pena de morte atenta gravemente contra a inviolabilidade e dignidade da vida humana, uma vez que ninguém tem o poder de acabar com a vida de outro ser humano. Na sua mais recente encíclica, Fratelli tutti, o Santo Padre enquadra o tema da abolição da pena de morte num quadro mais geral, que é o do medo que gera a ameaça de morte por parte do inimigo. Esta opção por gerar medo e tensão está presente, por exemplo, na recente crise da guerra na Ucrânia. Podemos ler no número 262:

«Devemos perguntar-nos também quanto seja sustentável um equilíbrio baseado no medo, quando de facto ele tende a aumentar o temor e a ameaçar as relações de confiança entre os povos. Em tal contexto, o objetivo final da eliminação total das armas nucleares torna-se um desafio, mas também um imperativo moral e humanitário».

Se isto acontece a nível das relações internacionais, onde a resposta à crise não pode ser a ameaça da morte, assim também a resposta ao mal causado por indivíduos não pode ser causar a sua morte, como um efeito dissuasor e para que não volte a fazer o mesmo. E muito menos para não cair num desejo de vingança cega. Como diz Francisco, na mesma Encíclica:

«Os medos e os rancores levam facilmente a entender as penas de maneira vingativa, se não cruel, em vez de as considerar como parte dum processo de cura e reinserção na sociedade» [FT, 266]. Peçamos ao Senhor que toque o coração de todos os legisladores, para que a reparação pelo mal cometido ponha sempre no centro a pessoa que fez o mal e lhe dê a oportunidade de se reabilitar num caminho de arrependimento e conversão.

Oração

Pai de bondade,
que em Jesus nos deste a fonte do perdão e da misericórdia
perante toda a miséria humana,
dá-nos a coragem para nos opormos com determinação
à pena de morte como castigo.
Nenhum crime, por mais aberrante que seja,
escapa ao poder da conversão e da tua infinita misericórdia.
Pedimos-te que o teu Espírito nos inspire com a sua sabedoria,
para que este flagelo seja eliminado em todo o mundo,
encontrando modos alternativos para reparar o dano causado
e resgatar da morte os agressores que o provocaram.
Ámen.

Desafios

Dignidade humana – Refletir para mim mesmo como penso e ajo em relação a quem causou um dano grave a mim ou aos que me são próximos.

Reparar o dano – Na medida das minhas possibilidades, procuro reparar o dano causado, através da oração e da ação em situações de conflito, mesmo quando não fui responsável por esse dano?

Pedir perdão e perdoar – Quem são aqueles que necessitam que eu me aproxime para dar ou pedir perdão?

Humanizar – Procurar, com os meus gestos e palavras, que toda a situação de vulnerabilidade e dano que vejo à minha volta se torne mais suave e mais humana.