Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 23 de fevereiro de 2024         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 23 de fevereiro de 2024

INTENÇÕES DO SANTO PADRE Papa Francisco MÊS DE fevereiro  .  2023
TODAS AS INTENÇÕES DO PAPA

Pelas paróquias

06/02/2023 . Intenções do Papa

Rezemos para que as paróquias, pondo no centro a comunhão, sejam cada vez mais comunidades de fé, de fraternidade e de acolhimento dos mais necessitados.

Reflexão

No mês de fevereiro, o Papa Francisco pede-nos para rezarmos pelas paróquias. Chama-lhes «comunidade de comunidades» por ser aí que as comunidades cristãs celebram os sacramentos, a vivência da fé na liturgia, a prática da fraternidade e o acolhimento dos mais necessitados. Embora a dimensão territorial tenha uma importância grande na vida das paróquias, estas são mais do que edifícios ou conjunto de estruturas complicadas que respondem aos serviços administrativos paroquiais. Acima de tudo, devem ser lugares da «própria Igreja que vive no meio das casas dos seus filhos e das suas filhas», lembra o Papa Francisco, pondo cada um e cada uma como centro da sua ação. As paróquias têm de estar em contacto com as famílias e com a vida do povo cristão. Assim, o que identifica as paróquias deve ser o espaço que reúne a comunidade de fiéis com o pároco num caminhar em conjunto. Outra dimensão importante da comunidade paroquial é a sua missão de evangelização. Esta realiza-se na complementaridade, na medida em que cada um dos membros põe a serviço de todos os seus dons e talentos. Mas é preciso também que a paróquia se deixe evangelizar pelos pobres. Como afirma ainda o Papa Francisco, «muitas vezes a comunidade paroquial é o primeiro lugar de encontro humano e pessoal dos pobres com o rosto da Igreja». Nesta intenção do Papa, somos desafiados a interrogar-nos sobre a nossa pertença e participação na paróquia onde vivemos.

Oração

Vimos ao teu encontro, Senhor, como irmãos e irmãs de uma comunidade paroquial. Somos frágeis e nem sempre fazemos comunhão. Precisamos de ser comunidade de comunidades que ponha as pessoas sempre no centro, acolhendo o que cada um é e tem. Envia o teu Espírito sobre nós para construirmos uma verdadeira comunidade cristã, que nasça da partilha da fé, da fraternidade e do acolhimento aos que mais precisam. Ajuda-nos, Pai, a construir espaços de participação viva e comunhão, cheios de espírito missionário. Dá-nos a graça de ser uma comunidade paroquial que evangeliza e se deixa evangelizar pelos mais pobres, como sinal de que o todo o amor e esperança se encontram em Ti. Ámen.

Desafios

– Ser comunidades: Rezar e partilhar com a comunidade paroquial. – Com as pessoas no centro: Ser próximo das famílias e outros grupos da paróquia. – Ao serviço da fé: Imaginar e propor novas práticas evangelizadoras. – Ao serviço da fraternidade: Ser agente de reconciliação. – Ao serviço dos mais necessitados: Avaliar e renovar o compromisso da comunidade com os pobres e os mais necessitados.