Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 17 de julho de 2024         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 17 de julho de 2024

PALAVRA DO PÁROCO Pe. Ueliton Neves da Silva MÊS DE julho  .  2024
TODAS AS PALAVRAS DO PÁROCO

Julho, mês dedicado aos avós e aos idosos

01/07/2024 . Palavra do Pároco

Queridos irmãos, queridas irmãs, paz e bem.

Com o tema “Com São Geraldo, clamando por milagres”, iremos celebrar, como comunidade de fé, de 08 a 15 de julho, o 15º Oitavário de São Geraldo no Santuário São Geraldo. Com celebração eucarística todos os dias, lucernário, adoração e bênção do Santíssimo, iremos refletir, a cada dia, rezando numa intenção específica, acenderemos uma vela temática. Convido você e sua família a rezar conosco estes dias da Graça de Deus em nossas vidas. Seja este tempo para todos nós, um tempo de júbilo que nos chama a buscarmos uma vida nova.

Celebramos neste mês a festa de Sant’Ana e São Joaquim, avós de Jesus e pais de Nossa Senhora. Queremos olhar para Sant’Ana e São Joaquim a fim de reconhecermos a importância da vivência dos nossos antepassados na fé, nos valores e nos princípios que nós temos para a nossa vida. Em nossa Paróquia, Santa Ana é padroeira de uma das nossas comunidades, localizada no Bairro Juca Rosa. Nela, iremos celebrar nossa festa em honra aos avós de Jesus de 19 a 28 de julho.

“Na velhice não me abandones” (cf. Sl 71,9), é o tema escolhido pelo papa Francisco para o IV Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que será celebrado no domingo, 28 de julho de 2024. É a ‘oração de um ancião’, que nos lembra que a solidão é uma realidade infelizmente difundida, que aflige muitos idosos, muitas vezes vítimas da cultura do descarte e considerados um fardo para a sociedade. Diante desta realidade, as famílias e a comunidade eclesial são chamadas a estar na linha de frente da promoção da cultura do encontro, criando espaços de partilha e escuta, oferecendo apoio e afeto: assim se concretiza o amor do Evangelho. A solidão, certamente, é também uma condição inerente à existência humana, que se manifesta de modo particular na velhice, mas não apenas. Por isso, a oração do salmista é a oração de cada um de nós, a oração do coração de cada cristão que se dirige ao Pai e confia no seu conforto.

Neste ano dedicado à oração, a celebração do IV Dia Mundial dos Avós e dos Idosos assume, pois, um significado ainda mais profundo e amplo. Convida-nos a construirmos, juntos – avós, netos, jovens, idosos, membros da mesma família – o ‘nós’ mais amplo da comunhão eclesial. É precisamente essa familiaridade, enraizada no amor de Deus, que supera toda forma de cultura do descarte e de solidão. As nossas comunidades, com a sua ternura e com uma atenção afetuosa que não esquece os seus membros mais frágeis, são chamadas a manifestar o amor de Deus, que nunca abandona ninguém.

No IV Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, nos pede o Papa Francisco, “não deixemos de mostrar a nossa ternura a eles, visitemos aqueles que estão desanimados e já não esperam que seja possível um futuro diferente. À atitude egoísta que leva ao descarte e à solidão, contraponhamos o coração aberto e o rosto radioso de quem tem a coragem de dizer ‘não te abandonarei!’ e de seguir um caminho diferente”.

Neste mês também celebraremos a festa em honra a São Cristóvão, de 24 a 27, no Bairro São Marcos, com a bênção dos motoristas, veículos e viajantes.

No dia 30 de julho iniciaremos no Santuário São Geraldo o Cerco de Jericó. Serão dias intensos de oração clamando para que as muralhas caiam e não nos impeça de caminhar e seguir em frente. Todas as terças-feiras, até o encerramento no dia 10 de setembro, teremos missa, adoração e bênção do Santíssimo Sacramento.

Julho também é o mês da evangelização do dízimo, portanto, mês do dizimista, fiel comprometido e consciente com a missão da Igreja. Somos convidados a assumir o dízimo na perspectiva da partilha solidária e por razões pastorais. Dízimo não é esmola, não é pagamento ou algum tipo de taxa, e não pode ser aquilo que me sobra, mas parte daquilo que mensalmente eu tenho como sinal de partilha com a igreja diante das suas inúmeras necessidades. O nosso dízimo é aplicado em várias dimensões, dentre elas, nos trabalhos da Ação Evangelizadora e Pastoral da Igreja, que visa concretizar o projeto do Reino de Deus. Portanto, favorece a missão da Igreja, que é evangelizar.

Gratidão a você dizimista pelo amor e fidelidade. Vocês dizimistas assumem a comunhão e participação de maneira concreta em nossa comunidade. Obrigado a Pastoral do Dízimo pelo trabalho tão carinhoso e eficaz. Vamos testemunhar que ser dizimista é bom, é ser grato, é devolver o que pertence a Deus para as obras de seu Reino.

Você já é dizimista? Venha fazer parte dessa família em nossa Paróquia. “É o dízimo, Senhor, que nos mostra com certeza. Gratidão ao criador e compromisso na Igreja”.

A vocês, queridos avós e idosos, minha bênção acompanhada pela oração.

Itabira, 01 de julho de 2024

Pe. Ueliton Neves da Silva
Pároco