Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 13 de junho de 2024         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 13 de junho de 2024

PALAVRA DO PÁROCO Pe. Ueliton Neves da Silva MÊS DE junho  .  2024
TODAS AS PALAVRAS DO PÁROCO

Pelo Coração de Maria, chegar ao Coração de Jesus

05/06/2024 . Palavra do Pároco

O mês de junho, assim como o mês de maio, é bastante especial para a Igreja. Nesse mês, normalmente, ocorre a Solenidade de Corpus Christi, Sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria. Ainda celebramos os santos deste mês bem conhecidos por nós: Santo Antônio, São Pedro e São Paulo e Natividade de São João Batista.

O dia do Sagrado Coração de Jesus é uma data móvel que é celebrada na segunda sexta-feira após a Solenidade de Corpus Christi, sendo uma das solenidades do tempo comum. Esse ano, portanto, será no dia 07 de junho. Devemos pedir ao Sagrado Coração de Jesus que o nosso coração seja semelhante ao dele, que nós possamos amar ao próximo como Ele amou. É também o dia de oração pela santificação do clero. Uma data a ser vivida intensamente.

Durante esse mês dedicado ao Coração de Jesus, intensifiquemos as nossas orações, os momentos de adoração ao Santíssimo e rezemos por todo o clero (padres, diáconos, bispos) pelo Santo Padre e pela Igreja em geral.

Em cada missa, recordamos a paixão, morte e ressurreição e essa entrega de Jesus por nós foi por amor, foi a maior prova de amor de Deus pela humanidade. O soldado romano no dia que Jesus morreu na Cruz, abriu o seu lado com uma lança e no momento que ele fere Jesus com a lança, jorrou sangue e água. São sangue e água que jorram para a vida eterna e esse sangue e água brotam do Coração de Jesus e irrigam toda a Igreja. O sangue e água derramados do lado esquerdo de Jesus nos ensinam a amar mais o nosso próximo.

O dia do Sagrado Coração de Jesus deve consistir no louvor ao amor íntimo de Jesus pelos homens, na adoração ao coração que mais ama. A partir do Coração de Jesus, se abrem as portas do céu e a partir desse coração, nasceu a Igreja primitiva. Esta devoção teria sido pedida pelo próprio Jesus Cristo, por intermédio de aparições a Santa Margarida Maria Alacoque, em meados do século XVI.

Nas primeiras sextas-feiras de cada mês o Apostolado da Oração realiza a hora santa eucarística, ou seja, uma hora de adoração e louvor ao Santíssimo Sacramento e celebram a santa missa. Esse momento de oração é voltado para toda a comunidade e, sobretudo, para aquelas pessoas que pertencem ao apostolado da oração. O Apostolado da Oração é um grupo importante da Igreja, pois reza pelas necessidades da Igreja e pelo mundo. Esse grupo é formado por pessoas que se empenham na missão da igreja. Devemos intensificar o ingresso de adolescentes e jovens no Apostolado da Oração e instituir em nossa Paróquia o MEJ (Movimento Eucarístico Jovem), que tantos benefícios faz em favor da vida da Igreja pela oração nas suas necessidades pastorais e materiais. Quem sabe podemos fazer uma campanha em nossas comunidades durante esse mês de junho para conseguir novos membros para o Apostolado da Oração e criarmos o MEJ.

Do mesmo modo que durante o mês de maio somos convidados a rezar o terço todos os dias, por ser o mês Mariano, nesse mês de junho podemos rezar o terço pedindo o auxílio do Sagrado Coração de Jesus. Dediquemos a Ele esse mês de junho e que o Sagrado Coração de Jesus nos atenda em nossas necessidades. Busquemos viver uma vida de santidade e de acordo com a vontade de Deus.

O mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus é mais do que uma devoção, foi um pedido do próprio Jesus. Que o amor de Jesus que brota do seu coração inunde a Igreja e toda a terra. A humanidade está precisando de mais amor e menos ódios, divisões, guerra! Somente conseguiremos a paz se nos prostrarmos em oração diante do Sagrado Coração de Jesus.

O grupo do Apostolado reza pela igreja do mundo inteiro e, inclusive, pelo pároco e todo o clero e pelas necessidades de cada um, faz parte da Oração Mensal pelo Papa com o seu oferecimento diário. Então, se quisermos uma igreja viva e unida e um mundo de paz, rezemos ao Sagrado Coração de Jesus.

Como o dia do Sagrado Coração de Jesus, é também o dia mundial de oração pela santificação do clero, rezemos para que todo o clero tenha o coração semelhante ao coração de Jesus. Que possamos “amar como Jesus amou”.

Inseparáveis são os Corações de Jesus e da Virgem Maria! Sagrados e Imaculados, ambos, batem no mesmo ritmo desde a concepção virginal até a eternidade. Desde quando o Coração humano de Deus começou a pulsar no ventre de Maria, abaixo de seu Coração Imaculado, ambos se tornaram um, unidos no amor e na misericórdia. A Mãe, entregue pelo Filho a nós, aos pés da Cruz, também nos entregou o Filho, ao dizer sim aos planos de Deus. Essa entrega, esse desprendimento de si mesmos por parte de Jesus e Maria, deveria fazer com que nossos pobres e pecadores corações, tão humanos e egoístas, se voltassem para a humildade e generosidade de Jesus e Maria e, amando e louvando esses dois Corações Imaculados, Os imitássemos, ao menos um pouco, na bondade e no amor ao próximo e a Eles.

Ao celebrarmos o Sagrado Coração de Jesus no dia 07 de junho e logo no sábado, dia 08 de junho, o Imaculado Coração de Maria, percebemos que a unidade entre eles se dá de forma clara e quase palpável através dos Mistérios da Encarnação e da Redenção do Salvador, dos quais, a Virgem Maria participa ativamente. Se na Encarnação a Virgem se coloca como serva do Senhor, aceitando despojar-se de seus próprios sonhos para viver os planos do Criador, no momento da Redenção Ela se coloca como Mãe da humanidade acolhendo, aos pés da Cruz, a todos nós, sem distinção. A nossa salvação é fruto da caridade de Cristo e seus padecimentos que se associam diretamente ao amor e às dores de sua Mãe Santíssima. Assim, seu Coração, Imaculado e sem mancha, continua a bater no ritmo do desejo do Pai e do Filho, guiado pelo Espírito Santo, mesmo após a morte do Filho, à espera da sua Ressurreição.

O Coração de Jesus é uma fonte de amor inesgotável por cada homem; independente do pecado, Ele ama o pecador. O Coração de Maria é fonte de intercessão e doçura. Nunca houve nem haverá amor maior, pois, os Corações de Jesus e o de sua Mãe experimentaram alegrias e tristezas, compaixão, choros e mágoas, mas acima de tudo, sempre foram e sempre serão, repletos de misericórdia e graças infinitas. Podemos tomar para nós a frase de São Paulo: “Amou-me e entregou-se por mim.” (Gl 2,20).

Amados por Jesus até a morte de Cruz, amados pela Virgem Maria que nada quis para si, somos mais que agraciados: ambos se doaram por inteiro para que nós fossemos salvos! Temos dois Corações Imaculados e Sagrados que batem por nós, esperam nossas orações, ação de graças e reparação pelos pecados e indiferenças de tantos que não amam, não adoram e não creem no poder transformador da adoração e da fé em Jesus e na intercessão de Maria Santíssima. Unamos nossos corações aos deles e, sem reservas, adoremos e rezemos pelos que não rezam e não adoram!

Itabira, 04 de junho de 2024
Pe. Ueliton Neves da Silva
Pároco