Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 23 de fevereiro de 2024         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 23 de fevereiro de 2024

PALAVRA DO PÁROCO Pe. Ueliton Neves da Silva MÊS DE fevereiro  .  2024
TODAS AS PALAVRAS DO PÁROCO

Quaresma: “Arrependei-vos e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados” (At 3,19).

02/02/2024 . Palavra do Pároco

Queridos(as) irmãos e irmãs, diletos paroquianos, alegria e paz.

Neste novo mês do calendário civil, despontará um novo tempo litúrgico no calendário da Igreja, que é o sagrado tempo da Quaresma. Este terá início na Quarta-Feira de Cinzas e é marcado pelo forte convite à conversão, e é também um período de preparação para a celebração do mistério Pascal de Jesus Cristo.

Exorto-vos a empreenderem esse percurso de fé, que conduz à Vigília Pascal, momento de renovação das promessas e implicações do batismo, para o seguimento do Ressuscitado, em atitudes de docilidade à sua Palavra e disponibilidade à missão por Ele confiada.

A caminhada quaresmal requer contemplar o crucificado de braços estendidos na cruz, cuja morte não significa fracasso, mas libertação das escravidões que enrijecem os corações e suscitam conflitos em todas as dimensões da vida humana.

Este percurso de quaresma deve ser realizado com muita oração. Deus oferece a mesma intimidade desfrutada por Jesus aos que O buscam. Por isso, o Mestre exorta, “reza ao teu Pai que está oculto” (Mt 6,6). O jejum aponta para o necessário esvaziamento para acolher Deus e o seu plano, a exemplo de Jesus na cruz. A este gesto, segue a entrega sem medo ou reservas ao Pai, “Em tuas mãos entrego o meu espírito” (Lc 23,46). Gesto que traz serenidade ao espírito e fortalece para empenhos em prol do Reino. A esmola é um convite para se fazer o bem sempre, na gratuidade, sem a expectativa da retribuição. Esta prática conduz à abertura aos irmãos e às suas necessidades. É oportuno recordar a relevância das obras para a consolidação/constatação da fé, como ensina São Tiago, “A fé, sem as obras, é morta” (Tg 2,26).

Eis as indicações costumeiras para que a exortação: “arrependei-vos e convertei-vos”, se traduza em empenho contra males aninhados sorrateiramente nos corações, na vida familiar, comunitária e social. A Quaresma convida à intensificação daquela dura luta contra o que afronta a vida e guardar a fé (2Tm 4,7).

O Tempo Quaresmal na Igreja no Brasil, e não somente neste sagrado tempo litúrgico, é marcado pela Campanha da Fraternidade, neste ano com o tema e lema “A Fraternidade e Amizade Social: ‘Vós sois todos irmãos e irmãs (cf. Mt 23,8)’”. O objetivo geral da Campanha é despertar para o valor e a beleza da fraternidade humana, promovendo e fortalecendo os vínculos da amizade social, para que, em Jesus Cristo, a paz seja realidade entre todas as pessoas e povos. A partir desta perspectiva geral, são propostas várias finalidades específicas, com o olhar voltado aos desafios reais que nos interpelam enquanto ‘seres sociais’, chamados à amizade social. Há uma proposta de civilização, que gere a cultura da paz entre os povos, nas relações humanas e no mundo; já que, existem ‘guerras em pedaços’ em tantos lugares e periferias geográficas e existenciais. Através do seu magistério petrino, com a Fratelli Tutti, especialmente, o Papa Francisco tem sido uma voz profética e sinal de esperança para todos os que sonham com a paz e lutam para que ela exista entre os povos.

A Campanha deste ano traz consigo “o convite a um amor que ultrapassa as barreiras da geografia e do espaço (cf. FT, n. 1), nos interpela à comunhão e solidariedade, mostrando que a conversão passa pela experiência da humildade, da aceitação do outro e da alegria do encontro que vem da ressurreição, como Jesus que pergunta a Pedro: ‘Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?’ e Pedro responde: ‘Sim, Senhor, tu sabes que te amo” (cf. Jo 21, 15). A proposta da fraternidade para o cristianismo tem no amor Ágape na sua base, cuja fonte é o amor de Deus (cf. 1Jo 4,8). A temática abordada é uma proposta de humanismo solidário e de realização da existência humana. Não é o ódio que leva o ser humano à felicidade; mas é no amor que a sua vida ganha sentido e plenitude.

O testemunho e o magistério social do Papa Francisco, nos provoca à confiança na força transformadora do evangelho. Essa amizade social, que constrói fraternidade, é uma necessidade irrenunciável para os nossos dias. Tenhamos coragem para seguir e nos lancemos com ousadia para proclamar a Alegria do Evangelho ao mundo e no mundo. A Campanha da Fraternidade de dois mil e vinte quatro é mais uma proposta que nos faz bem aventurados e confirma que somos todos irmãos e irmãs (cf. Mt 5, 9; 23,8).

O Santo Padre, o Papa Francisco, em sua mensagem para a Quaresma deste ano, diz-nos que é “através do deserto que Deus guia-nos para a liberdade”. Assim sendo, o Papa Francisco faz um apelo: “Acolhamos a Quaresma como o tempo forte em que a sua Palavra nos é novamente dirigida: ‘Eu sou o Senhor, teu Deus, que te fiz sair da terra do Egito, da casa da servidão’ (Ex 20, 2). É tempo de conversão, tempo de liberdade. O próprio Jesus, como recordamos anualmente no primeiro domingo da Quaresma, foi impelido pelo Espírito para o deserto a fim de ser posto à prova na sua liberdade. Durante quarenta dias, tê-lo-emos diante dos nossos olhos e conosco: é o Filho encarnado. Ao contrário do Faraó, Deus não quer súditos, mas filhos. O deserto é o espaço onde a nossa liberdade pode amadurecer numa decisão pessoal de não voltar a cair na escravidão. Na Quaresma, encontramos novos critérios de juízo e uma comunidade com a qual avançar por um caminho nunca percorrido.”

“A forma sinodal da Igreja, que estamos a redescobrir e cultivar nestes anos, sugere que a Quaresma seja também tempo de decisões comunitárias, de pequenas e grandes opções contracorrente, capazes de modificar a vida quotidiana das pessoas e a vida de toda uma coletividade: os hábitos nas compras, o cuidado com a criação, a inclusão de quem não é visto ou é desprezado”, conclui o Papa Francisco a sua mensagem.

Que a renovação esperada neste tempo litúrgico se traduza em contribuição da nossa Paróquia à edificação da sociedade, na Fraternidade e na Amizade Social.

Abençoada e profícua caminhada quaresmal a todos nós!

Fraternalmente,
Itabira, 02 de fevereiro de 2024

Pe. Ueliton Neves da Silva
Pároco